Buscar
  • Lidia Ferreira

Autoestima - A Blindagem de Uma Mente Poderosa


Bombardeios diários surgem de todas as partes dizendo que você não é suficiente, sua aparência não está no "nível aceitavel”, suas escolhas não seguem os padrões atuais, seus resultados demonstram o quanto você está distante do sucesso. Sim, talvez você esteja enfrentando essa guerra interna que te impede de se sentir uma pessoa mais confiante. Como então é possível fortalecer a autoestima no meio de um mundo tão caótico tomado por cobranças intermináveis?


Mensagens perigosas - Como Transformá-las em MENSAGENS PODEROSAS


O cérebro humano tem a capacidade de reter informações durante toda a vida. Aquilo que você deu ouvido a dez anos atrás pode sim estar ainda afetando a forma como você se enxerga até hoje. Nós mulheres possuímos uma tendência natural, ou melhor, “hormonal” de ressaltarmos os pontos negativos sobre nós mesmas ao invés de valorizarmos o que temos de melhor. Mulheres tendem a pedir mais desculpas e justificar negativamente até mesmo um elogio se compararmos aos homens. É comum encontrar no meio do vocabulário feminino palavras negativas que diminuem a qualidade de várias realizações pessoais, mesmo das mais simples, como; uma refeição trivial até a apresentação de um novo projeto e etc…


As mensagens perigosas estão em todos os lugares e o tempo todo, tanto das que você escuta dos outros quanto das que você diz para si mesma. Desde cedo a nossa mente retém parte do que ouvimos, vemos ou até mesmo sentimos. No entanto, a tendência natural do cérebro é armazenar as mensagens codificadas que recebemos, porém muito mais facilmente as negativas do que as positivas. É mais fácil o seu cérebro procurar te sabotar absorvendo muito mais as críticas, às experiências traumáticas, as decepções, os fracassos do que o contrário.


Poucas são as pessoas que rasgam elogios o tempo todo de si mesmas. Na verdade é insuportável conviver com alguém que está sempre se valorizando em tudo e menosprezando qualquer resultado que venha de outro alguém. Os narcisistas possuem essas características, pessoas que se supervalorizam e estão acima de qualquer possibilidade de cometer erros pois fazem parte de uma raridade de humanos "perfeitos''. Porém, conviver com alguém que está sempre se diminuindo, pedindo desculpa até por ficar em silêncio enquanto escuta respeitosamente uma conversa também pode ser muito desagradavel.


As mensagens perigosas formam agentes com poder de destruição que atuam de diferentes maneiras em cada fase da vida. Enquanto na infância o que se escuta dos pais, dos amigos e dos professores tem o poder de impactar no desenvolvimento tanto da personalidade quanto da construção da identidade, podendo determinar a forma como nos relacionamos e como nos enxergamos; na adolescência essas mensagens podem afetar nas escolhas que fazemos como: carreira, cuidados pessoais, relações amorosas e etc… E como se enquanto a criança não possui ainda o discernimento entre o que é real ou o que é fantasia, os adolescentes estão mais propensos a assumir que a opinião alheia diz muito a respeito de como eles devem se sentir e agir sem terem condição de viverem livres das críticas e comparações que tanto perturbam o processo de amadurecimento.


Mas quanto nós, mulheres na fase “madura” da vida, ou seja; donas do nosso nariz e das nossas decisões? Como estamos usando as mensagens recebidas e liberadas por nós mesmas todos os dias? Até que ponto a “maturidade” nos ensinou a transformar em poder o que sempre procurou nos “destruir”? Sim, as mensagens perigosas estão para a nossa autoestima como um bombardeio com armas químicas para o mundo. As duas destroem vagarosamente, sendo que algumas de forma sufocante causando feridas na alma e na vida, enquanto outras matam aos poucos provocando cânceres, depressão e doenças autoimunes.


Somente quando tomamos consciência do poder das palavras e das ações, passamos a ter condições de nos blindarmos ao ponto de nos tornarmos mais poderosas. Não podemos lutar contra os hormônios mas podemos aprender a conviver perfeitamente com eles sabendo que no fim é possível viver de forma harmoniosa com o nosso eu independente da fase da vida. Para que isso seja uma verdade e não um conto de fadas é necessário dar o primeiro passo e depois o segundo e assim por diante. Contudo saber que o meu primeiro passo pode não ser o seu e está tudo bem. Eu também estou aprendendo a agradecer ou invés de me desculpar ou justificar quando recebo um elogio. Eu também percebo que ainda carrego algumas palavras perigosas e continuo lutando para ressignificá-las transformando-as em algo realmente que venha impactar a minha vida de forma positiva. Acreditando que podemos sim aprender a usar palavras e atitudes positivas como uma arma poderosa de transformação, deixo aqui algumas dicas para que você possa refletir como é possível passar pelo o processo de transformação sabendo que ele é contínuo e que volta e meia será necessário retornar ao início até que seja possível avançar novamente.


Auto-conhecimento, auto-imagem, auto-aceitação

Conheça suas origens, nesse caso não estou me referindo a sua árvore genealógica, mas como você foi exposta as mensagens tanto as negativas quanto as positivas. Reflita sobre até que ponto a forma como você se enxerga está relacionada com como você foi aceita ou não, aprovada ou não durante a sua criação e de que maneira isso pode estar influenciando na maneira como você se relaciona com você mesma. Às vezes é necessário obter ajuda de um profissional de saúde mental para que essa reflexão seja conduzida dentro de um processo saudável e equilibrado. Existem situações em que ter o apoio e a orientação de alguém capaz de ajudar no processo pode ser a maneira mais segura de alcançar mudanças de: curto, médio e longo prazo.


A autoestima é como uma plantinha que necessita de cuidados diários. Não podemos oferecer água em excesso nem tão pouco deixá-la ao sol o dia todo. Cada planta possui características diferentes assim como cada uma de nós precisamos atender as necessidades pessoais como: regar as nossas emoções com a quantidade certa, adubar os nossos sentimentos para que possamos nos manter fortes, assim como necessitamos nos expor ao sol e nos protegermos da pragas e dos predadores para que possamos continuar embelezando a vida com a nossa existência.



1 visualização0 comentário

Posts recentes

Ver tudo