top of page
Buscar
  • Lidia Ferreira

Blindadas - Resiliência e Autocuidado


Viver é fazer escolhas a todo instante mesmo que na maioria das vezes não nos demos conta disso. É possível acertar o alvo, mas para isso é necessário mirar no objetivo mesmo sabendo que nem sempre a vitória está no centro de tudo. O processo também faz parte do sucesso, assim como as perdas fazem parte do ganho. No entanto, muitas das vezes é muito cansativo seguir contra a maré, ou subir a montanha da fé, pois exige muito mais esforço do que se deixar levar pela correnteza. 


Talvez você esteja vivendo um momento que está exigindo mais da sua capacidade e por isso seu estoque de energia tenha chegado no limite. É possível que você não se encontre na melhor fase da vida, ou que exista uma insatisfação interna que te aguça a querer mais e viver muito acima do que as pessoas a sua volta estão vivendo. Uma certa incompreensão dos seus sentimentos não estão de acordo com o local ou com o que você está vivendo tem levado a se sentir fragilizada e pequena diante da situação atual. 


Talvez, quem sabe, a notícia que você não esperava receber foi um diagnóstico de uma doença grave que mexeu com a sua estrutura. Quem sabe seja reconhecer que mais uma ano está perto do fim e o peso das frustrações relacionadas às expectativas não correspondidas está pesado demais para se somar a todas as outras anteriores que você insiste em carregar até aqui fazendo você acreditar que não vai suportar mais. Ou a falta de consistência com os cuidados adequados relacionados à prevenção do declínio rápido da qualidade de vida pode estar afetando a sua saúde ao ponto de estar blindada o suficiente para evitar o pior seja a sua realidade atual. 


Seja qual for o momento em que você está vivendo, sua condição física, financeira ou até emocional é sempre possível mudar a rota e criar novas áreas de aprendizado e resgate da paz interior. Mas o que você pode começar a fazer agora que venha contribuir para estar verdadeiramente blindada enquanto aprimora a sua capacidade de ser uma mulher ainda mais resiliente e que realmente põe em prática o autocuidado?


Superando as dores e as perdas

Nos últimos onze meses deste ano, fomos testemunhas de muitas perdas e sofrimento causados por diversos fatores. Se olharmos à nossa volta com atenção podemos perceber quantas pessoas estão vivendo tristes ou lutando arduamente para sobreviver. São vizinhos lutando entre si ao invés de descobrir uma zona de paz que os una e os fortaleça. São crianças completamente perdidas sem poder compreender tanta falta de amor e respeito pelo próximo e pela inocência delas também. São pais que vivem em pé de guerra mas não entendem que o medo e o egoísmo tem muita participação em todos os conflitos. 


Veja bem que não estou me referindo aqui, somente as brigas corriqueiras ou as lutas pessoais que afetam milhões de lares doentes, mas também aos conflitos que assistimos a distância como: a guerra da Rússia contra Ucrânia;  de partidos opostos que não possuem um denominador comum, no caso o amor genuíno pelo o povo; o aumento pela procura do uso de medicamentos controlados na ânsia de aliviar uma dor profunda da alma que ultrapassou a física e etc…


Todas nós estamos sujeitas a experimentar dores e perdas, mas nem por isso somos fadadas ao fracasso. O que te faz resistir a dor é a capacidade de retomar a vida após ela. O que te empurra para frente depois da perda é saber que você tem muito mais valor do que se foi. Mas para chegar a esse nível é importante manter um cuidado diário em todos os aspectos da vida, a começar pela cabeça. Sim sua mente tem que estar fortalecida e para isso você deve evitar o que prejudica o seu crescimento e arrancar fora o que te enfraquece. 


Quando foi a última vez que você se amou de verdade? Aqui não estou referindo a sua aparência física somente, mas quando você teve prazer em estar junto a sua companhia. Minha querida leitora, você deve aprender a se amar e estar bem com os seus pensamentos, mas para isso, às vezes é necessário se desligar do mundo lá fora para se conectar com o mundo interior. 


Não importa se o diagnóstico chegou para você ou para alguém que você ama. Não é uma palavra que te define. Não é o divorcio ou a falta de compreensão dos seus amigos que te direciona para o futuro mas a estrada que você vai seguir daqui para frente. Quando existe amor próprio e consciência do nosso valor não tem quem possa nos derrubar. Mas para isso é necessário se blindar para estar protegida dos ataques dos inimigos, mesmo que este possa ser o seu próprio cérebro tentando te sabotar.



- Blindando a sua vida para ser alguém ainda mais forte,  resistente e feliz


  1. Seja positiva - tudo é passageiro, portanto o que hoje está bom pode melhorar muito e o contrário vai depender de como você encara a situação. Lembre-se tudo é um momento, você não. Mantenha a positividade através da leitura e exposição das informações e exemplos de superação.  Nem tudo sai sempre da forma como planejamos, na verdade quase nada acontece como foi planejado, mas está tudo bem também. Viver de forma positiva é uma escolha.

  2. Cerque-se de pessoas que te levem para o próximo nível - talvez você não esteja saindo do lugar pois não consegue se desprender de quem não deseja passar para a próxima etapa. O poder do networking é algo quase que sobrenatural. Para exemplificar, caso você acredite em anjos, pois eles além de te proteger do mal podem te ajudar a dar voos mais altos nos momentos difíceis, no entanto os demônios estão só à espreita aguardando você dar a chance de ser levado para o abismo por eles. Em outras palavras, ao invés de conviver com os urubus, que se alimentam de carniça, busque aprender com as águias que possuem visão periférica muito mais amplificada do que a maioria das aves. 

  3. Tome controle da sua vida - Sua felicidade é responsabilidade toda sua. Não interessa quem vai estar contigo, o que importa é que você não vai desistir jamais de concluir a sua jornada com louvor. Você sabe quais são os seus limites, mas o limite ainda não sabe disso. 

  4. Crie uma zona de paz - estabeleça um cantinho, um momento, uma rotina onde você possa ter um encontro pessoal. Seja através da meditação, da leitura, da dança ou de cuidados com o corpo para fortalecer a sua própria consciência. Seja flexível mas rigorosa com esses hábitos saudáveis, pois assim você terá melhores condições de vencer as lutas da vida diária.

  5. Expresse seus sentimentos e desejos sem medo e sem culpa - quando nos amamos de verdade nos tornamos irresistíveis. Por isso é fundamental que você se ame. O amor é a arma mais poderosa de todas para quem vive blindada. Não se trata de ausência de fragilidade ou excesso de suficiência mas de saber que o amor joga fora todo medo. Por isso, não tenha medo de se cercar de ferramentas que te ajudem a viver de forma plena e feliz.



3 visualizações0 comentário
bottom of page