Buscar
  • Lidia Ferreira

Criar Sem Culpa - Uma Mensagem Especial Para As Mães.


Seja qual for a sua geração, mãe sempre foi mãe se sempre será. Independente do seu estilo de vida, de suas condições econômicas, se seus filhos já estão criados, se eles não vieram ao mundo através das suas entranhas, se fez parte do seu planejamento ou se foi pega de supetão, todas as mães, exercem o mesmo imensurado poder e uma capacidade única de amar. No entanto todas nós, como mães, temos algo em comum, o desejo enorme de acertar, mesmo que isso na maioria das vezes possa parecer impossível.


A figura materna transcende todas as teorias sobre o comportamento humano. É irresistível não se emocionar com uma cena de uma mãe abraçando seu filho logo após o nascimento, ou com a mãe que pega no colo pela a primeira vez o filho do coração. O amor de mãe pode ser até facilmente compreendido, mas jamais explicado na sua totalidade. Sua coragem e ousadia em fazer o que estiver ao seu alcance para garantir a segurança e felicidade da sua cria; é considerada uma virtude meramente comum; pois todas nós somos revestidas de uma capa de heroínas que nos caem muito bem em qualquer fase da vida dos nossos filhos.


A mãe determina a paz dentro de casa, somente pela forma de olhar para seus filhos. O abraço e o carinho de mãe é capaz de curar as feridas da vida de um ser tão frágil e inocente guardando seu gesto na memória, ou até mesmo no sub-consciente.



Verdadeiramente somos divinas, pois expressamos o mais belo e precioso dom de amar que é a única característica mais próxima da compreensão do amor do Criador para conosco. Mas jamais chegaremos a perfeição, afinal de contas onde está escrito que devemos ser perfeitas?


Porém, infelizmente, a culpa é uma companheira diária de muitas mães, para não dizer da maioria. São tantos os questionamentos e crenças equivocadas que parecem nos perseguem durante quase toda uma vida. Qual será o motivo que mãe convive com esse sentimento tão pesado e injusto? Se fomos “chamadas” para sermos mães, porque vivemos duvidando da nossa capacidade de cumprir com esse papel.



Que bom seria se todas nós, ao invés de nos cobrarmos tanto, pudéssemos viver de forma mais livre e intensa a nossa verdadeira essência como mulher ao invés de ficarmos lutando para conquistar algo que não é possível? Não é possível acertar o tempo todo, afinal nossos filhos também precisam ver em nós como reagimos quando erramos. Para chegar ao #amadurecimento é necessário se permitir: cair, tropeçar, errar, lutar, chorar, o sofrer, assim também duvidar. Ninguém dar valor a uma vitória se não for cercada de dificuldades. Aquele medalhista mundial de natação, só subiu ao pódio depois de muita #superação e #sacrifício.


Para ser #mãe, será que é obrigatório passar por tanto sofrimento e lágrimas, ou quem sabe o nosso dia a dia tem que parecer sempre um comercial de amaciante de roupa quando a mãe coloca uma camisa macia em seu filho com o ar angelical dentro de um cenário decorado com tons pastéis para transmitir paz? Não é necessário vivermos omitindo os nossos sentimentos quando nos encontramos frustradas com toda a responsabilidade, que muitas das vezes vem acompanhada por um sentimento de solidão.


Algumas pesquisas feitas com mães revelaram a realidade do emocional de muitas mães quando manifestam como se sentem no comprimento da maternidade. Várias chegaram a responder que se sentem culpadas por não serem felizes e reconhecem que a maternidade não trouxe a felicidade que imaginavam. As críticas e o preconceito, tanto da sociedade quanto os próprios, culpabilizam muitas mães gerando um sofrimento muito duro. A “necessidade” de cumprir com os desejos e padrões pré-estabelecidos por gerações e #gerações, de se ser “encaixar” ou se assemelhar ao um biotipo da mãe “perfeita” tem provocado muita dor e sofrimento em muitas de nós.


Em que lugar está escrito que você, mãe é responsável pela a felicidade de seus #filhos ? Em que momento a vida vai te libertar dessa prisão? O nosso papel é complexo demais para nos reponsabilizarmos por tudo. Quando aprenderemos com os erros dos nossos #antepassados, que mesmo tentando acertar, erraram gravemente quando jogaram a #culpa nas nossas costas pelo o “bem estar” do mundo.


Vamos viver de forma mais #autêntica, com os pés no chão e com mais liberdade para sermos quem somos. Não vamos permitir que a tirania e as preocupações por coisas que não temos controle venham apagar a maravilha de poder ser influência na vida de alguém tão especial como os nossos filhos e filhas. Vamos nos cuidar, nos priorizar sempre que for possível. Vamos nos amar e nos respeitar de forma mais saudável. Somos mães nem sempre porque escolhemos, mas seremos sempre, pois a nossa natureza nos direciona a prosseguir.


Vamos perdoar os nossos erros e vamos ser o melhor que podemos. Nos tornamos mães, quando escolhemos amar alguém de forma incondicional mesmo sem saber o preço que teríamos que pagar. Lutamos e vencemos, perdemos e recomeçamos; todos os dias e sempre que necessário. Talvez o melhor de ser mãe, é poder se descobrir e assim identificar-se: nos gestos, no sorriso, nas travessuras, nas incertezas e nas conquistas dos nossos filhos.


Desejo que você seja uma mãe feliz todos os dias e não somente no seu dia das mães.


1 visualização
  • White Facebook Icon
  • White Instagram Icon
  • White Pinterest Icon
  • White Twitter Icon
  • White YouTube Icon

@2018 Copyright Plataforma Digital Feminina