Buscar
  • Lidia Ferreira

Endometriose - Uma Doença Feminina


É com muita alegria que a Plataforma Digital Feminina compartilha em primeira mão, a mais nova parceria com mais uma causa de extrema importância. Aceitando o convite da AMO Acalentar, Associação & Ministério Nacional e Universal de Endometriose Infertilidade Dor Crônicas do Brasil através da participação da equipe de voluntários, a PDF estará contribuindo com artigos para o blog, além de Facebook live sempre com conteúdos relevantes para o bem estar da mulher que sofre de endometriose, mas que acima de tudo, tem o direito de ser feliz e realizada em tudo que faz. Por isso, hoje, estaremos entendendo como que essa doença, que afeta quase 10% da população feminina afeta a saúde física e #emocional.


Sofrimento silencioso e extremamente solitário. Incompreensão tantos dos médicos, quanto dos familiares e amigos. Anos de perguntas sem respostas que alimentam uma angústia que horas parece não ter fim. Dores intensas, as vezes insuportáveis, durante o período menstrual, dificuldade para engravidar além de um fluxo menstrual muito mas muito intenso. Esses são algumas dos sentimentos e sintomas bastante comum entre as mulheres que sofrem de #endometriose.


Cerca de 200 milhões de mulheres sofrem de endometriose no mundo. Nos Estados Unidos a endometriose atinge 1 em cada 10 mulheres em período reprodutivo. Lamentavelmente a média para se chegar a um diagnóstico correto é de 7 a 12 anos. No entanto, quanto mais precoce a mulher recebe o tratamento necessário melhor pode ser a qualidade de vida.


Entendendo a endometriose.


Para entender a endometriose é importante explorar melhor o sistema reprodutor feminino que é composto pelos os seguintes órgãos: ovários (responsáveis pela a produção dos hormônios como:estrógeno e o progesterona, além de armazenar os óvulos); trompas falópio (são tubas com formas de um funil que possui a função de transportar o óvulo até o útero); útero (com o tamanho semelhante a de uma pera, seu principal papel é receber o óvulo fertilizado e proporcionar todas as funções durante a gestação; e a vagina (duas principais funções são: a saída do fluxo menstrual e o canal do parto).


A parede interna do útero é revestida por uma camada chamada de endométrio. Quando as células do endométrio não são expelidas durante a menstruação, voltam a se multiplicar após serem deslocadas para a cavidade abdominal e para o interior dos ovários. Essa anormalidade, que tem origem genética, pode também surgir em outras partes do corpo, como: a pleura (camada que reveste os pulmões), o diafragma e os pulmões. No útero, provoca o aumento do fluxo e cólicas menstruais que podem levar a até a incapacidade da mulher de manter atividades normais nas seguintes áreas: sexual, reprodutiva e até social.


Os principais sintomas da endometriose.


Somente um especialista pode determinar o diagnóstico preciso da endometriose após uma avaliação completa que requer uma série de exames clínicos ginecológicos. Como os sintomas podem ser semelhantes aos de outras doenças, como por exemplo, a doença dos ovário policístico, vários médicos encontram dificuldade em diagnosticar ainda precocemente enquanto a mulher pode ficar até vários anos sofrendo sem uma resposta que leve ao tratamento ideal. A endometriose se classifica em três tipos: leve, moderada e grave, podendo ser identificada através da avaliação dos sintomas e dos exames como a ultrassonografia, ressonância magnética.

Endometriose leve ou superficial - atinge o tecido que recobre a parte interna da pelvis e abdômen. Endometriose ovariana - provoca o surgimento de cistos/nódulos. Endometriose profunda ou infiltrada considerada o tipo mais grave. A Sociedade Americana de Medicina Reprodutiva classifica da seguinte maneira: mínima (grau I), leve (grau II), moderada (grau III) e severa (grau IV).


Os principais sintomas são:

  • #Cólicas e dores pélvicas durante o período menstrual de forma progressiva, que piora a cada período.

  • Dor durante a relação sexual.

  • Alteração intestinal como: diarréia, dor ao evacuar, e até sangramento nas fezes.

  • Dor e #sangramento ao urinar durante o período menstrual.

  • Infertilidade ou dificuldade para engravidar.

Lembrando que a classificação do tipo de endometriose não está relacionada com os sintomas.


A relação da endometriose e a depressão.

Muitas mulheres que sofrem de endometriose se queixam dos sintomas da #depressão. A demora de um tratamento ideal devido o atraso de um diagnóstico pode levar a mulher a depressão. Além do desafio de ter que conviver com dores crônicas e com a falta de compreensão das pessoas levando ao #isolamento e a #solidão.


Tratamento.

Após o diagnóstico a mulher deve ser encaminhada para iniciar um tratamento que pode incluir #medicamentos hormonais ou cirúrgicos, que podem ser determinados de acordo com o tipo e os sintomas. Para mulheres que tenham dificuldade para engravidar é possível fazer um tratamento específico.


O apoio em meio da dor.

Quase tão importante quanto ao diagnóstico precoce, mulheres que sofrem de endometriose necessitam receber #apoio que possa contribuir para superar o sofrimento causado por essa doença ainda tão desconhecida pela a medicina. Além do apoio da equipe médica como: ginecologista, psicólogos, nutricionistas, é fundamental que a mulher também possa se sentir abraçada e compreendida na sua dor. Muitas que sofrem com o tipo mais grave da doença ficam impedidas de trabalhar e também, muitas das vezes, sofrem com o abandono de cônjuges e familiares. Por falta de condição de exercer uma profissão devido a passar até anos acamadas acabam até se tornando dependente financeiramente por não conseguirem manter uma renda para o sustento pessoal e familiar.


Felizmente, algumas organizações direcionadas em apoiar e orientar as mulheres vítimas da endometriose tem exercido um papel peculiar que faz toda a diferença na vida dessas pessoas e de suas famílias. A AMO Associação & Ministério Nacional e Universal de Endometriose Infertilidade Dor Crônicas do Brasil é uma organização sem fins lucrativos que foi fundada em 2004 com o intuito de orientar, atender, informar, além de defender os direitos das mulheres que sofrem de endometriose. Através da parceria de médicos e especialistas a AMO promove, dentre outras atividades, apoio legal e financeiro através de projetos que inclui #empreendedorismo, palestras e etc...

Para conhecer mais o trabalho da AMO Acalentar acesse o website ou Facebook.

Compartilhe essa informação e faça você também parte da mudança da vida de alguém.



0 visualização
  • White Facebook Icon
  • White Instagram Icon
  • White Pinterest Icon
  • White Twitter Icon
  • White YouTube Icon

@2018 Copyright Plataforma Digital Feminina