Buscar
  • Lidia Ferreira

Os Principais Riscos Contra as Nossas Vidas.


Como está a qualidade de vida da humanidade de forma geral? Estamos vivendo mais, ou estamos perdendo a batalha contra o tempo? O envelhecimento é realmente inevitável ou será que envelhecer um privilégio? Será que conseguiremos vencer os perigos que enfrentamos todos os dias e que colocam as nossas vidas em risco?


Quando pensamos em algumas dessas perguntas podemos perceber que muitas são as dúvidas referente ao nosso futuro, principalmente porque pouco podemos fazer quando não temos: informações, condições ou recursos que possibilitem que façamos escolhas positivas que beneficiem a nossa saúde.


Nesse mês foi divulgada os resultados de um estudo que avaliou a expectativa de vida dos americanos; CDC WONDER and US Mortality Database; que teve como foco analisar as principais causas de morte entre pessoas da faixa etária entre 25 e 64 anos de: todas as raças, etnias, classe econômica e regiões dos Estados Unidos. Como fonte oficial de informação, o estudo analisou os dados obtidos junto ao Centro de Saúde Estatísticas e Mortalidade dos Estados Unidos, a (National Center for Health Statistics and US Mortality Database). Através do estudo, não só foi possível identificar o aumento do índice de mortalidade da faixa etária examinada mais também os principais motivos das causas de morte. O estudo tinha como objetivo examinar a qualidade de vida e os principais riscos enfrentados pelo os adultos, baseando-se em análise dos dados das tendências de expectativa de vida e de mortalidade de cada país. Procurando descobrir o motivo do aumento do índice de mortalidade entre jovens-adultos, assim como entre os adultos, os pesquisadores avaliaram porque os Estados Unidos estão perdendo no rank de qualidade de vida se comparado com os demais países desenvolvidos.


O estudo utilizou de métodos analíticos que são usados pelo o Census que divide as regiões geográficas do país. Observou-se uma mudança do índice de longevidade a partir da década de 80, quando inicialmente identificaram a diminuição da faixa etária dos óbitos. Por exemplo: em 2014 o índice era de (78.9 anos) enquanto em 2017, ou seja, três anos depois o índice reduziu para (78.6).


Agora a pergunta agora é qual é o motivo principal para o declínio do tempo de vida da população americana?

O resultado do estudo foi determinante para concluir que as principais causas de pessoas de meia idade são: overdose (909.2%) , doenças causadas pelo o consumo excessivo do álcool (40%) e suicídios (entre 38.3% e 55.9%). Além dessas principais causas, outras doenças crônicas além de situação socioeconômica e etnia também tem influência quando se trata de longevidade.


Epidemia um problema difícil de tratar.

Como mulher, porque precisamos entender quais são os principais perigos a nossa saúde? Já sabemos que doenças cardiovasculares e a obesidade são responsáveis pela a morte de centenas de milhares de mulheres por dia. Doenças cardiovasculares provocam mais de 289 mil mortes por dia de pessoas no mundo, sendo 31.8% das vítimas são mulheres. Mesmo sendo responsável pelo o maior número de causas de morte, é possível proteger o coração através de cuidados preventivos através: do acesso a assistência médica, alimentação equilibrada, atividades físicas e de melhores condições ambientais. Mas e quanto as causas identificadas no estudo acima que tem levado precocemente cada vez mais, como podemos entender e combater esses inimigos da vida humana?


Overdose.

Responsável por um número maior de mortes do que a soma de todas as outras principais causas de doenças, como: mortes por armas de fogo, acidentes de carro, homicídios ou HIV/AIDS; as drogas tem destruído de forma assustadora a vida de mais de 70.200 americanos. Segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS), no mundo morrem por ano mais de 450 mil pessoas por overdose no mundo, porém uma grande parte dessas vítimas faziam uso de medicamentos prescritos, os famosos opioids.


Doenças relacionadas ao abuso de álcool.

Segundo o Centro de Controle de Doenças dos Estados Unidos (CDC) beber álcool em excesso pode colocar a saúde em risco. Em média quem abusa da ingestão de álcool pode reduzir até 30 anos do tempo de vida. CDC também compara as duas formas consideradas do hábito de consumir o álcool:

O Guia de Dieta Para os Americanos (Dietary Guidelines for Americans) considera beber com moderação significa consumir 1 dose de álcool para mulheres e 2 doses para os homens por dia. Porém o Guia também determina que jovens com menos de 21 anos, mulheres grávidas e pessoas que fazem uso de medicação controlada NÃO DEVEM CONSUMIR ÁLCOOL.


Alguns dos riscos de vida que estão relacionados também ao consumo excessivo do álcool são:


Riscos de Curto Prazo.

1. Ferimentos causados por acidentes de carros, afogamentos, quedas e queimaduras.

2. Violencia, suicídios, violencia sexual e doméstica.

3. Riscos relacionados a prática sexual sem proteção, como doenças sexualmente transmissíveis.


Riscos de Longo Prazo.

Doenças crônicas como: cardiacas, hipertensao, derrame, problemas digestivos e hepaticos.

Problemas de memória, demência, depressão, ansiedade e outras doenças mentais.

Problemas sociais, como: desemprego, infertilidade e familiares

Alcoolismo.


Suicídios

No mundo uma pessoa se suicida a cada 40 segundos, isso representa cerca de 800 mil pessoas por ano, sendo a segunda causa de mortes dos jovens entre 15 e 29 anos. Apesar do suicídio atingir todas as raças, etnias e faixa etária e condição econômica, pessoas que são das classes, baixa e média estão mais propensas, chegando a 79% dos casos. O suicídio é considerado um fenômeno mundial mas que pode ser prevenido.


Mas como podemos nos proteger para vivermos com melhor qualidade de vida?

Além de cuidarmos da nossa saúde, se informar sobre como proteger a saúde pode ser um bem muito precioso para cada uma de nós, além de cobrarmos os nossos representantes para que eles venham garantir medidas básicas de saúde pública que possam proporcionar melhores condições de vida para todos.


Se você conhece alguém que está dentro do perfil de alguns do grupos de risco, procure ajuda. Procure ajuda também, se você desconfia que está com alguma doença mental ou dependência química. O importante é prevenir além de buscar um tratamento com um especialista o quanto antes.


Acompanhe também PDF no programa Nossa Comunidade da Nossa Radio USA, todos os sábados entre 8:00 ao meio dia, na 1260 am.

Life Suicide Prvention Lifline 1-800-273-8255 (Estados Unidos)

CVV Brasil - C National Association - 55 11 31514109 (Brasil) 188

Human Services Poison Help Hotline at 1-800-222-1222

@plataformadigitalfeminina


0 visualização
  • White Facebook Icon
  • White Instagram Icon
  • White Pinterest Icon
  • White Twitter Icon
  • White YouTube Icon

@2018 Copyright Plataforma Digital Feminina