Buscar
  • Lidia Ferreira

Quando a Violação da Sua Intimidade Se Torna Uma Questão de Saúde Pública.


A coluna Saúde da Mulher tem como objetivo, abordar assuntos relacionados à saúde, através de uma proposta simples e esclarecedora, que leve ao leitor(a) a uma reflexão dos temas que possam contribuir para uma mudança de hábitos e comportamentos mais saudáveis.


Todos os dias centenas de milhares de pessoas compartilham imagens através de: email, celular, redes sociais e outros #aplicativos digitais. Quando compartilhamos uma foto com uma amiga ou parente por exemplo, imaginamos que está será vista somente com quem enviamos a foto. Fotos de aniversário, de uma viagem ou de um momento especial são feitas e compartilhadas cada vez mais. Podemos enviar uma foto para qualquer pessoa do nosso contato, mas não temos garantia de que maneira essas pessoas irão amarzenar ou distribuir essas imagens.


Quando fazemos uma foto e compartilhamos em uma rede social, como Facebook ou #Instagram por exemplo, mesmo tomando o cuidado para manter a foto com visualização somente para a nossa lista de amigos, não temos a menor garantia de segurança que a foto será exposta ou até mesmo os nossos dados pessoais não serão vazados. Essa falta de garantia é perigosa.


O perigo está em que, tanto a sua localização, seu nome, seu email, assim como suas fotos; podem ser compartilhadas sem o seu conhecimento.


Porém compartilhar fotos íntimas de alguém sem consentimento é CRIME. Sabendo que as mulheres são as principais vítimas de vazamento de fotos íntimas na #internet, quero deixar o meu alerta e algumas dicas de como podemos nos proteger. Algo ainda mais grave e que também quero abordar; é quanto ao crime de #pedofilia cometido contra menores de idade e esse é o meu principal foco de hoje.


Os danos causados por consequência de ter uma foto íntima exposta, podem causar serias implicações para a saúde. Quando a intimidade de alguém é explorada dessa forma, as vítimas passam a se isolar dos amigos por se sentirem envergonhadas. O sentimento de culpa pode levar a pessoa a riscos de disturbios emocionais; assim como a depressão e até mesmo ao suicídio.


Quando a vítima é uma criança, as consequências podem ser ainda mais graves, especialmente porque estão sujeitas a efeitos psicologicos que podem ser manifestados ao longo prazo.


É muito importante reconhecer os principais sinais de perigo para que possamos proteger a nós mesmas, assim como as nossas crianças e adolescentes.


Devemos lembrar que precisamos entender que ao compartilhar uma foto ou video íntimo de alguém podemos estar colaborando com uma prática criminosa. Ao recebermos uma foto nua de alguém, o simples ato de repassar a #foto para algum contato, pode ser considerado uso indevido ou crime de pornografia infantil, principalmente quando essa foto é um menor de idade. Então em caso de receber uma foto ou video dessa natureza DENUNCIE.


De acordo com Do Something, uma organização americana que combate o bullying and cyber bullying

a) 43% das crianças já sofreram bullying através da internet;

b) 70% das #crianças já viram #bullying online frequentemente;

c) Somente 1 em 10 adolescentes informam os pais ou alguém da confiança quando sofrem um abuso;

d) Meninas estão mais sujeitas ao abuso do que os meninos;

e) Vítimas de bullying tem de 2 a 9 vezes mais chances de cometerem #suicídio.


QUEM COMPARTILHA TAMBÉM É RESPONSÁVEL


Essa semana, a polícia do Pará e outros estados do Brasil, prenderam 106 acusados de pedofilia e pornografia infantil. Pedofilia é considerado um transtorno de preferência sexual por crianças e adolescentes. Os pedófilos são adultos que normalmente possuem atração por crianças que ainda não iniciaram a puberdade. A maneira mais fácil e ao mesmo tempo mais comum dos #pedófilos caçarem suas vítimas é através da internet.


10 Dicas de Como se Proteger

1. Não grave ou tire fotos comprometedoras suas ou de ninguém, pricipalmente que exponha partes ítimas.


2. Caso você tenha fotos nua sua ou de alguém NÃO repasse para ninguém, mesmo que você tenha total confiança. Nesse caso por dois motivos: o primeiro é que não é possível garantir a segurança da imagem, segundo o seu companheiro hoje pode não ser mais amanhã.

Dados apontam que 80% dos responsáveis por compartilharem fotos íntimas sem concentimento de mulheres foram seus próprios ex-companheiros. Além disso caso os dados do seu: celular, #computador ou até mesmo email sejam roubados, sua intimidade também pode estar em perigo.


3. Para pais e parentes de menores de idade -

Converse abertamente com a criança dos perigos de expor as partes íntimas para alguém, seja essa pessoa quem for. Lembre-se que mesmo uma foto pareça inocente pode ser identificada como inapropriada. Ensine que, em caso da criança desconfiar ou souber que a sua imagem está sendo usada de forma criminosa, deve contar para os pais imediatamente para que receba apoio e proteção o quanto antes.


4. Caso alguém faça um video ou uma foto íntima sua, peça para que apague imediatamente.


5. Em caso de alguém recusar a apagar ou entregar fotos íntimas suas ou fizer ameaças de compartilhar sem a sua autorização, procure ajuda.


6. Ensine as crianças e adolescentes que não se deve permitir que ninguém faça fotos os videos em posições comprometedoras ou sem roupa.


7. Jamais compartilhe ou faça #download (baixe) uma foto ou video pornográfico de um menor de idade.


8. Devemos lembrar que relacionamentos nem sempre são para sempre. É #necessario alertar as jovens de que ao compartilhar ou permitir uma foto ou video íntimo ela pode estar comprometendo todo o futuro.



9. Caso você esteja em uma festa ou evento e não deseje que a sua imagem seja usada sem a sua autorização, avise.


10. Em caso de ser convidada para fazer uma sessão de fotos, jamais permita sem antes saber quem é o profissional e a finalidade das fotos. Não assine nenhum contrato sem consultar um advogado da sua confiança. Jamais faça fotos nuas. (fonte DMCA)

Caso você conheça alguém que seja #vítima desse tipo de crime, ou desconfie que uma criança está sendo vítima de pedofilia, procure ajuda. Procure também um profissional da área de saúde mental para receber apoio psicológico. Ao descobrir que seu filh@ se tornou vítima de pornografia infantil, ao invés de criticar ou punir a criança, ofereça apoio e compreensão. Procure a polícia e denuncie. @plataformadigitalfeminina #plataformadigitalfeminina

0 visualização
  • White Facebook Icon
  • White Instagram Icon
  • White Pinterest Icon
  • White Twitter Icon
  • White YouTube Icon

@2018 Copyright Plataforma Digital Feminina